09/07/2019

O Secretário Municipal de Agricultura, Regys Vieira Braga, anunciou durante reunião do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural e Sustentável – CMDRS, no Sindicato dos Trabalhadores Rurais, que a Prefeitura de Ituiutaba dará suporte à reativação dos tanques para incentivar a piscicultura no município. A notícia foi bem recebida por produtores, empresários e técnicos presentes no evento.

Levantamento ainda não concluído da Secretaria de Agricultura, realizado em parceria com o Sindicato dos Trabalhadores Rurais e Emater, constatou a existência de grande número de tanques prontos nas propriedades, que não foram concluídos por falta de perspectivas de comercialização e incentivos. Agora, com a instalação e funcionamento do frigorífico de peixe no município, a expectativa é que a piscicultura entre com força na pauta da atividade agropecuária. 

“O prefeito Fued Dib é um entusiasta quanto às oportunidades que a piscicultura pode oferecer, como uma forma de atividade econômica a mais, principalmente para o pequeno e médio produtor rural. O início das atividades do novo frigorífico deixou todos nós otimistas e vamos procurar nos unir e incentivar a reativação dos já existentes e a construção de novos tanques para atender a demanda da empresa, que responderá pela compra e posterior entrega ao mercado consumidor”, disse o secretário Regys Braga.

As apostas positivas no ramo da produção de peixe, também animaram outros segmentos que lidam com o pequeno e médio produtor. “O momento agora é diferente em função da existência de quem irá comprar, bem como deste incentivo inicial para ajudar no preparo  dos tanques e início desta atividade, que não requer tanto tempo ou trabalho”, disse o presidente do CMDRS, Roberley Antônio Carvalho.

“Estamos apoiando, acreditando e confiando que a piscicultura trará novos horizontes e oportunidades à atividade das famílias que sobrevivem e se sustentam nesta luta diária no campo”, comentou o vereador e presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Ituiutaba, José Divino de Melo. 

A formação de parcerias com o homem do campo, aliado às condições geográficas e hídricas da região, favorecem o sucesso do crescimento da piscicultura. “A nossa parte de assistência está em toda agroindústria do município. Logicamente estamos à disposição dos produtores interessados no cultivo dos pescados, bem como na regularização ambiental da propriedade”, disse o extensionista da Emater, Rodrigo Esteves de Melo.

Fonte: Ascom

Voltar